Ok
Equeci minha senha
Mapa do SiteBusca

Saúde Ocupacional

ampliar / reduzir texto+-

O CORAÇÃO E AS ARRITMIAS


O Coração e as Arritmias
 
O coração tem um tecido especializado e organizado, responsável pela propagação do estímulo elétrico através do músculo cardíaco, que é denominado sistema de condução. Este sistema é responsável por coordenar o tempo de contração do coração, determinando a frequência e a sequência harmônica de batimento das cavidades cardíacas (átrio direito, ventrículo direito, átrio esquerdo e ventrículo esquerdo) em cada minuto.
Os estímulos elétricos são gerados pelo nó sinusal (também chamado de marcapasso natural), situado no átrio direito (primeira câmera cardíaca) e se espalham para o coração através do tecido muscular dos átrios direito e esquerdo (câmeras superiores do coração). Posteriormente, chegam ao nó atrioventricular que é responsável por um pequeno retardo na propagação do estímulo elétrico para contração muscular dos ventrículos direito e esquerdo (câmeras inferiores do coração), que se dá através dos feixes nervosos do ramo direito e esquerdo respectivamente, os quais se encontram no septo que separa as duas cavidades ventriculares. Em sequência, o estímulo elétrico propaga-se pelas fibras de Purkinje no interior de todo o músculo cardíaco distalmente.
A frequência cardíaca normal esperada para a maioria dos adultos encontra-se na faixa de 80 a 100 batimentos por minuto.
coração
Problemas com o impulso elétrico do coração são denominados ARRITMIAS e em alguns casos podem comprometer o fluxo sanguíneo circulante, pois, como descrito acima, a contração efetiva do músculo do coração é dependente do sistema da condução.
BRADIARRITMIAS: são problemas na condução do impulso elétrico que levam a uma frequência cardíaca lenta. Em geral são localizados nos nós sinusal e atrioventricular.
TAQUIARRITMIAS: são problemas no sistema de condução elétrico que levam a uma frequência cardíaca mais rápida que o normal e podem ser deflagrados de várias áreas do coração: átrios, ventrículos e junção atrioventricular.
Sinais e Sintomas das Arritmias Cardíacas: podem ser assintomáticas, percebidas apenas na realização de um eletrocardiograma ou serem percebidas como uma palpitação recorrente, falta de ar ou fatiga. Em casos graves podem levar a perda da consciência (síncope) ou embolização periférica (envio de pequenos coágulos de sangue para outros vasos sanguíneos mais distantes) com sinais de isquemia aguda (falta de circulação sanguínea adequada) : cerebral, em algum membro inferior ou abdominal (devido a formação de coágulo no coração e migração na circulação periférica).
Tratamento:
Nas bradiarritmias, em geral, o tratamento é o implante de marcapasso definitivo.
Nas taquiarritmias há várias opções, dentre eles a terapia medicamentosa de uso prolongado e ablação da área com distúrbio elétrico por cateter através de estudo eletrofisiológico e cateterismo cardíaco de caráter curativo. Cada uma das propostas de tratamento tem suas vantagens e indicações individualizadas para cada tipo específico de arritmia, devendo ser avaliados os riscos próprios de cada paciente.
Fonte: uptodate.com
Colaboração: Dra Denise de Castro Cortes (CRM: 52-48971-1)
Av. República do Chile, nº 230 - 8º andar CEP: 20031-170 - (21) 3088-5200 | Canal 0800-707-7471. © Copyright 2006, FAPES.