Institucional
01 de July de 2021

Projeto piloto prepara a FAPES para o uso de FGTS nos financiamentos imobiliários

Quitação de contrato utilizando recursos do fundo de garantia depende de atender requisitos da Caixa Econômica Federal

A FAPES acaba de obter o registro para intermediar a utilização de recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), gerido pela Caixa Econômica Federal, para quitar financiamentos imobiliários contratados junto à Fundação. Mas para que o benefício seja disponibilizado aos participantes, será preciso adequar os processos internos e cumprir os requisitos exigidos pela Caixa, uma vez que a operação envolve a liquidação total do saldo devedor, sem qualquer valor residual.

Por se tratar de um processo novo, será implementado um projeto piloto a partir de julho de 2021. Neste primeiro momento, será oferecida essa opção aos contratos que atendam aos seguintes critérios:

- Financiamento de imóvel residencial no município do Rio de Janeiro, com valor de avaliação na contratação inferior a R$ 1.200.000,00. O valor atual do imóvel, que deverá passar por nova avaliação conforme normas da Caixa para uso do FGTS, não pode ser superior a R$ 1.500.000,00;

- Saldo devedor de até R$ 200 mil, considerando a data de 31/05/2021;

- Contratos anteriores a 2021, cujos titulares sejam participantes ativos do Sistema BNDES.

A FAPES entrará em contato com estes participantes, por telefone, para verificar o interesse na quitação do contrato com o FGTS e checar o cumprimento das condições exigidas.

“Este será mais um passo para melhorar as condições dos empréstimos e financiamentos concedidos pela FAPES, que já contam com taxas competitivas em relação ao mercado”, diz a gerente executiva de Operações com Participantes e Informação, Lorena Zeny Fernandes. A intenção é, nos primeiros meses de 2022, ter condições de ampliar o uso do FGTS para incluir também a possibilidade de amortizações parciais.