Ok
Equeci minha senha
Mapa do SiteBusca

Saúde Ocupacional

ampliar / reduzir texto+-

Perguntas e Respostas


COMO A VACINA QUADRIVALENTE CONTRA HPV É ADMINISTRADA?


A VACINA QUADRIVALENTE CONTRA HPV é administrada numa série de 3 injeções intramusculares num período de 6 meses. A segunda e a terceira doses devem ser dadas, respectivamente,  2 meses e 6 meses após a primeira dose. Segundo o Centers for Disease Control - CDC, a VACINA QUADRIVALENTE CONTRA HPV pode ser administrada junto com outras vacinas.


A VACINA É EFETIVA?


Sim, a VACINA QUADRIVALENTE CONTRA HPV é altamente efetiva para prevenção de quatro tipos de HPV, responsáveis por 70% de todos os tipos de câncer de colo de útero e aproximadamente 90% das verrugas genitais. A vacina não trata infecções por HPV existentes previamente, nem suas complicações.


A VACINA É SEGURA?


Sim, a VACINA QUADRIVALENTE CONTRA HPV é segura, como demonstrado nos estudos de desenvolvimento clínico, que embasaram o registro do produto pelas agências reguladoras brasileira (ANVISA – Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e americana (FDA – Food and Drug Administration). Esses estudos não mostraram efeitos adversos graves. O evento adverso mais comum foi dor passageira no local da injeção.

QUAL A DURAÇÃO DA PROTEÇÃO DA VACINA? É NECESSÁRIA UMA DOSE DE REFORÇO?


Até o momento, os estudos comprovam que as mulheres vacinadas estão protegidas por, pelo menos, 5 anos, mas as pesquisas continuam em andamento para determinar o tempo de proteção no longo prazo. Até o momento, nada indica que será necessária a dose de reforço .


AS MENINAS E MULHERES ESTARÃO PROTEGIDAS CONTRA O HPV E AS DOENÇAS RELACIONADAS SE NÃO TOMAREM TODAS AS TRÊS DOSES DA VACINA?


Não se sabe se apenas uma ou duas doses poderão fornecer proteção completa. Por esta razão, é importante tomar as 3 doses da VACINA QUADRIVALENTE CONTRA HPV.


 O CÂNCER DE COLO DO ÚTERO É COMUM?


De acordo com dados do Instituto Nacional do Câncer - INCA , “Estimativa 2006: Câncer no Brasil”, o câncer de colo de útero é o segundo câncer que mais mata mulheres no Brasil, depois do câncer de pele – prevalente em ambos os sexos.

AS MENINAS E MULHERES VACINADAS AINDA PRECISAM FAZER O PREVENTIVO (PAPANICOLAU)?

Sim, existem 3 razões pelas quais elas ainda precisam ir ao ginecologista regularmente e realizar o preventivo para câncer de colo do útero(papanicolau): 1. a vacina não proporciona proteção contra todos os tipos de HPV que causam o câncer de colo do útero; 2. algumas mulheres podem não tomar todas as doses necessárias, não obtendo o benefício total da vacina; 3. mulheres que eventualmente tenham tido infecção por HPV previamente podem não ter o benefício completo da vacinação.
Além disso, existem outras doenças como clamídia e tricomonas que só podem ser detectadas no papanicolau.

Av. República do Chile, nº 230 - 8º andar CEP: 20031-170 - (21) 3088-5200 | Canal 0800-707-7471. © Copyright 2006, FAPES.