Respeite seu sono e siga seu ritmo

InícioNotíciasNotícias FAPESRespeite seu sono e siga seu ritmo
Mulher dorme tranquila
O relógio biológico é um mecanismo regido pela sequência das horas do dia, regulando todas as atividades do organismo, como os horários de dormir, acordar, comer, dentre outras atividades, e também a produção de hormônios, como o cortisol, a melatonina e o hormônio do crescimento.
 
Cientistas afirmam que a luz é o principal ativador do ritmo biológico e, dessa forma, o nosso corpo está naturalmente preparado para a vigília durante o dia e o repouso à noite. 
 
No entanto, na vida moderna, a luz artificial faz com que as pessoas continuem suas atividades depois que escurece, e essa “dessincronização” dos ritmos biológicos com o ambiente pode impactar na quantidade e na qualidade do sono, gerando consequências como sonolência, fadiga, irritabilidade e dificuldade de atenção.
 
Há também indícios de que os problemas na sincronização de nosso relógio interno podem estar associados ao aumento do risco de várias doenças, como transtornos de saúde mental, obesidade e diabetes. 
 
Por isso, é importante respeitar seu ritmo natural e dormir adequadamente. Para obter um sono saudável, é recomendável seguir as orientações dos especialistas:
 
Mantenha um horário para dormir, mesmo nos fins de semana.
Tenha uma rotina para dormir relaxado.
Exercite-se diariamente.
Garanta condições ideais de temperatura, ruído e luz no quarto.
Durma em colchão e travesseiros confortáveis.
Tenha cuidado com a ingestão de álcool e cafeína.
Desligue aparelhos eletrônicos antes de dormir.
 
 
É preciso dormir oito horas por dia?
A quantidade de horas necessárias para uma boa noite de sono varia de pessoa para pessoa. Para a maior parte da população, um período entre seis e dez horas de sono contínuo e denso costuma ser suficiente. 
 
No entanto, cada fase da vida requer uma quantidade diferente: para os recém-nascidos, entre 10 e 18 horas; crianças de até cinco anos, de 10 a 12 horas; adolescentes, 10 horas em média; adultos, de 7 a 9 horas. 
 
Além disso, uma noite bem dormida não é determinada apenas pela quantidade de horas, mas também pela qualidade do sono: ele tem que ser reparador, permitindo que se acorde bem disposto. Confira quatro sinais de que você pode estar dormindo mal:
 
Demorar mais de uma hora para cair no sono.
Acordar (mesmo que brevemente) quatro ou mais vezes durante a noite.
Passar menos de 74% do tempo deitado na cama dormindo.
Ficar mais de 41 minutos acordado no meio da noite.
 
 
Para saber mais, leia a Cartilha do Sono, elaborada pela Associação Brasileira do Sono (http://www.absono.com.br)